Cuidados necessários na gravidez

Durante a gestação o corpo da mulher muda muito. As transformações não são só externas. Por dentro, uma revolução está acontecendo: alguns hormônios param de ser produzidos para dar lugar a outros específicos da gestação, a placenta se desenvolve e o bebê começa a crescer. Tudo acontece muito rápido e é preciso tomar alguns cuidados nos 3 primeiros meses para que se tenha uma gravidez saudável durante os próximos 6 meses.

O ideal seria iniciar a preparação antes mesmo da gestação, pois nessa fase o obstetra pode analisar antecedentes do casal, se preparando para casos de aborto ou doenças genéticas. Além disso, se a mulher tiver alguma condição como diabetes, hipertensão, obesidade ou algo do tipo é possível controlar a doença para manter a saúde durante a gravidez. Também é importante se imunizar contra doenças que possam comprometer a formação do feto como rubéola e hepatite B. Outra atitude que se deve ter antes da gravidez é tomar suplementos como ácido fólico também é essencial para evitar problemas neurológicos graves, já que a carência desse nutriente está diretamente relacionada com esse problema. Ou seja, ficar grávida exige muita preparação e planejamento antes da gravidez também.

Porém, a maioria dos bebês pegam as futuras mamães desprevenidas e toda essa maratona de preparação só vai começar no pré-natal. Por isso, é essencial que esse processo seja muito bem acompanhado com profissionais qualificados.

Além disso, é importante se alimentar muito bem. Não é necessário comer muito, mas precisa manter uma dieta equilibrada e saudável. Inclua verduras, legumes e frutas, carboidratos (de preferência integrais), proteína — que pode vir do peixe, da carne, do frango, dos ovos, de castanhas ou sementes — e também leite e laticínios em geral, mas evite qualquer alimento cru. Alguns queijos também devem ser evitados, como o brie, camembert, roquefort, gorgonzola e os queijos brancos tipo frescal ou “de Minas”, pois podem transmitir listeriose.

Corte também o uso de remédios sem prescrição médica e outras drogas como cigarro e bebida, essas toxinas vão atrapalhar no desenvolvimento do feto e podem, além de prejudicar a formação, causar aborto espontâneo.

Outra coisa que é bom lembrar é que a atividade física não deve ser interrompida. Logicamente, os esportes de alto risco ou impacto devem ser trocados por atividades mais leves, como hidroginástica, yoga, alongamento, por exemplo. Mas, um bom programa de exercícios vai lhe dar a força e a resistência para carregar o peso extra da gravidez e para aguentar o estresse físico do parto. E o melhor, vai ajudar a sua forma física a voltar mais rápido depois que o bebê nascer.

E além de fortalecer o corpo, aproveite para exercitar os músculos da região da vagina todos os dias, é possível fazer isso sem ninguém notar enquanto realiza suas atividades diárias, faça dez contrações lentas e dez rápidas dos músculos do assoalho pélvico. Um bom jeito de sentir como fazer essas contrações é imaginar que está fazendo xixi e interromper o fluxo imaginário de urina. Esses músculos  formam uma rede na base da sua pelve e sustentam a bexiga, a vagina e o reto. Durante a gravidez, eles sofrem a pressão do peso do útero, e também ficam mais relaxados por causa das mudanças hormonais. Por isso é importante fortalece-los.

Por último, mas não menos importante, descanse! Seu corpo vai naturalmente pedir para ir para cama. Nos primeiros meses de gravidez você vai se sentir cansada. Respeite o chamado da natureza. O ideal seria se você pudesse tirar uma soneca todo dia depois do almoço, mas se não dá, tente dar uma relaxadinha de meia hora e pôr os pés para cima, o que ajuda a diminuir o inchaço e dor nas pernas. Técnicas de relaxamento como ioga, alongamentos e massagem ajudam a reduzir o estresse e colaboram para você ter uma boa noite de sono.

Dia Mundial do Combate ao Câncer: saiba o que fazer para evitar a doença

Hoje, 8 de Abril, acontece o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Os índices de crescimento da doença, segundo o IBGE, vêm crescendo bastante nas últimas duas décadas e é a segunda maior causa de mortes no Brasil, sendo responsável por 15,6% dos óbitos. Mas, você sabe o que é o Câncer?

Esse é o nome dado ao conjunto de mais de 100 doenças caracterizadas pelo crescimento desordenado das células. Essas são capazes de se dividir muito rapidamente, invadindo tecidos e órgãos e formando tumores, que são capazes de se espalhar para diferentes regiões do corpo, o que torna o tratamento e a erradicação da doença tão complicados.

cancer-lambert_2469736b

As causas para o câncer são as mais variadas, podendo ser desencadeado por fatores externos, como o ambiente e hábitos da pessoa; ou por fatores internos, que geralmente estão predeterminados geneticamente. Porém, o INCA, Instituto Nacional do Câncer, apurou que cerca de 80% a 90% dos casos da doença são associados a fatores externos, ou seja, há formas de evitar o aparecimento da doença se você já não tiver uma pré-disposição genética. Alguns hábitos que podem desencadear o aparecimento do tumor, como tabagismo, exposição excessiva ao sol, vírus que podem causar leucemia, hábitos alimentares, alcoolismo, hábitos sexuais, medicamentos e fatores ocupacionais.

Por esse motivo, a melhor forma de prevenir o câncer é tomar medidas que ajudem a diminuir o risco. Segundo o INCA, algumas delas são:

Não fume! Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, boca, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente fechado é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável protege contra o câncer. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer. O aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, a criança deve ser amamentada e receber outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.

Pratique atividades físicas como parte da rotina diária. A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.

Estar acima do peso aumenta as chances de uma pessoa desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo.

As mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo ginecológico a cada três anos. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas. As mulheres com 40 anos ou mais devem se submeter ao exame clínico das mamas anualmente. Aquelas que estiverem entre 50 e 69 anos devem ainda realizar a mamografia a cada dois anos. Em caso de alterações suspeitas nas mamas, a mulher precisa procurar um médico.

Fumo, bebidas alcoólicas, exposição prolongada ao sol, alimentação gordurosa também estão relacionados ao câncer de boca. Fique alerta a qualquer lesão na boca que não cicatrize por mais de 15 dias.

Alguns tipos de vírus, bactérias e parasitas associados a infecções crônicas estão presentes no processo de desenvolvimento do câncer, com destaque para o papiloma vírus humano (HPV). Além de outras estratégias de prevenção, o uso de preservativos pode contribuir na prevenção da infecção pelo HPV, associada ao câncer do colo do útero, pênis, ânus, orofaringe e boca.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas. Seu consumo, em qualquer quantidade, aumenta o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta ainda mais a possibilidade do surgimento da doença.

Evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios. Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

6 Hábitos de pessoas saudáveis

Falar de saúde está em alta. As pessoas tem aprendido que cuidar do corpo e da mente é importante para ter uma vida feliz e duradoura. Mas, você sabe como se cuidar nesse sentido? Vamos dar dicas básicas de como começar a ter bons hábitos e se cuidar para se tornar uma pessoa saudável e quem sabe, viver mais alguns anos.

1.Comer bem é essencial para manter a saúde tinindo! Você deve tomar cuidado com o que coloca no seu prato. O ideal é comer alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras, como legumes, verduras e frutas. Também tente fazer de 5 a 6 refeições diárias, mas sempre saudáveis. E evite gorduras.

2.Reponha as energias diariamente tendo uma boa noite de sono. Evite assistir televisão 1 hora antes de ir pra cama, principalmente se for um programa agitado. Regule o seu sono e não tente passar muito do horário de dormir. O corpo precisa em média de 8 horas diárias de sono. E não coma nada muito pesado antes de ir pra cama.

3.Os benefícios da atividade física para saúde são incontáveis, a começar com melhora do humor e disposição. Além disso, você evita doenças cardiovasculares, diabete, obesidade, hipertensão, entre outras.

4.Sorria mais. Busque se divertir e fazer atividades que você goste. Cultive bons amigos e crie momentos agradáveis juntos.Isso vai diminuir o nível de stress, aumentando suas chances de uma vida longa e mais feliz.

5.Evite hábitos como fumar e beber. Essas substâncias causam dependência e males para seu organismo e ainda ajudam a desenvolver doenças sérias como o câncer.

6.Beba água. Ela pode ser considerada o elixir da vida. Na falta dela seu corpo fica prejudicado e não funciona como deveria. Tente ingeri-la a cada 1 hora e beba de 2 a 3 litros por dia.

Que outros hábitos saudáveis você cultiva?

TheraBand: como usar e quais são os benefícios

Se você não conhece, deveria, pois esse elástico serve pra mais coisa do que você imagina. Theraband, na verdade, é a marca da fabricante de produtos de resistência elástica progressiva. Esse produto serve para trabalhar a musculatura de forma completa, e é muito recomendado por médicos, fisioterapeutas e professores de educação física. Ele é ótimo tanto para treinos funcionais e reabilitação, quanto para malhar. E você acha aqui na MedShop!

Esse equipamento é muito versátil e eficiente, além de ser leve e muito prático de guardar ou carregar por aí. Ele proporciona uma série de benefícios como: fortalecimento e tonificação dos músculos, melhora no condicionamento físico e na resistência, aumento da flexibilidade e do equilíbrio, e ainda desenvolve a coordenação motora.

theraband

 

Imagem: Jalag-Syndication.de

Os exercícios praticados com TheraBand são funcionais, pois ao mesmo tempo que exigem força para puxar o elástico, é necessária muita resistência para mantê-lo esticado. Se você está começando agora, deve começar com os de calibre finos, pois quanto mais grosso ele for, mais resistente e mais difícil será para executar os movimentos. Também é importante atentar ao comprimento do elástico e sua posição em relação ao corpo, esses fatores podem dificultar ainda mais o exercício.

A força aplicada ao puxar e esticar os elásticos estimula o fortalecimento das fibras musculares, respeitando os limites dos músculos e das articulações, diferente dos pesos. Por esse motivo, esses elásticos também são tão utilizados para reabilitação de pacientes de fisioterapia.

É fácil entender como cada faixa funciona. Cada resistência tem uma cor e largura diferentes. Com a tabela abaixo, você vai conseguir ver como cada cor, em relação ao percentual de deformação elástica, indica uma resistência (em kg).

Tabela